sexta-feira, 16 de março de 2012

Radiola Moderna e o Ídolo: Luis Miguel ou como alguém que nem conhecemos pode mudar completamente a nossa vida...





Ídolo só quem tem entende. Quem nunca foi fã realmente acha difícil entender tamanha devoção por alguém que não se conhece ao vivo, alguém com quem talvez nunca seja possível trocar uma palavra.

Ídolo é difícil de entender até que acontece com você. É de uma hora prá outra, um "flechazo" como dizem os latinos. Algo arrebatador.

Minha vida sem meu ídolo não é compreensível e eu explico o por quê. Quem me conhece sabe: eu tenho verdadeira devoção pelo Luis Miguel, cantor mexicano que eu conheci em 1991. Foi exatamente como um amor à primeira vista, mas neste caso à primeira palavra. Assim que eu ouvi a voz dele algo deu um estalo em mim e desde então ele se tornou o grande amor da minha vida, porque ídolo é isso mesmo, um amor para a vida inteira. 

Se você ainda não sabe de quem eu estou falando, provavelmente vai se lembrar disso:



La Barca todo mundo conhece. Este foi o momento decisivo, aliás, foi durante esta novela que Edson Celulari e Claudia Raia se apaixonaram. Luis Miguel embala paixões.

Bom, para quem não lembra, o inicío dos anos 90 não era cibernético, então levei um bom tempo até descobrir um pouco mais sobre aquela voz que tinha virado a minha vida de cabeça prá baixo. Primeiro eu comprei o K7 da novela (naquele tempo era K7 ou LP, não tinha outra escolha) para descobrir o nome da música e o nome do cantor. Depois eu comecei a ir às bancas de revista semanalmente para folhear TODAS as revistas de adolescentes para ver se eu descobria mais alguma coisa. Achei muita informação na Querida (meninas de 30 anos ou mais, vocês se lembram dela?), e foi assim que comecei a criar a imagem do meu ídolo, até porque quando comprei o primeiro K7 dele, continuei sem saber como ele era. O motivo? Todas as fotos do Romance, primeiro álbum de boleros do Miky (apelido carinhoso dele) são assim:


CD Romance - Luis Miguel - 1991

Hoje é engraçado pensar em tudo o que eu fiz para descobrir quem ele era. Eu era fã e nem me dava conta disso, mas procurava sem pensar que ali nascia um amor eterno por aquele que seria meu ídolo da vida toda ( se em 21 anos não passou, não passa mais!).


Agora vocês devem estar se perguntando o que foi que mudou por causa dele. Bom, ontem eu estava relembrando com a minha mãe toda essa trajetória e cheguei à conclusão de que:


  • Com ele eu conheci os artistas que fizeram de sua arte uma forma de revolução:

Frida Kahlo e Diego Rivera

Uma parte do mural do Palácio Nacional - Diego Rivera

Moisés - Frida Kahlo


José Clemente Orozco

Zapatistas marchando - 1931



David Alfaro Siqueiros

Nossa imagem atual - 1947

  • Por ele eu entendi o que é uma Revolução:

  • Por causa dele eu passei a ter fé...
  • Com ele eu conheci os grandes...

Don José Alfredo Jimenez canta "Ella"


Maestro Armando Manzanero - Mía


Pedro Infante - Cucurrucucú Paloma

  • Ele também me apresentou os novos talentos...

Alejandro Fernandez - Si tú supieras


Maná cantando Juan Gabriel, el grande - Se me olvidó otra vez

  • Ele me ensinou a ter respeito pela tradição da minha terra:

Luis Miguel - La media vuelta


Thalía e Joan Sebástian - Con la duda

  • Ele me fez acreditar no amor, sofreu comigo, riu comigo, me fez sorrir...
Luis Miguel - Por debajo de la mesa

Luis Miguel - Será que no me amas - El Concierto 1994 (Gravado ao vivo no Estádio Azteca)
  • Também conheci grandes nomes da literatura latino-americana...
Octavio Paz  (México D.F. 31/3/14 - México D.F. 19/4/1998)

Carlos Fuentes (Cidade do Panamá, Panamá 11/11/1928) 


Laura Esquivel (México D.F. 30 /9/1950)

  • Eu também aprendi a cozinhar algumas coisas por conta dos livros da mexicana Laura Esquivel e passei a experimentar mais coisas depois deste livro...

  • Ele me fez aprender espanhol e conhecer outras culturas, História, mas acima de tudo...
Aztecas - La Piedra del Sol

Mayas - Chichén Itza
  • ...ele me deu uma pátria que eu aprendi a amar, mesmo não sendo a minha de origem (assim como não é a dele), pátria esta que me deu amigos, família, amores, orgulho e devoção. 
Danusa (SP), eu (MG) e Fagna (RJ), amigas de longa data (10 anos) que só se conheceram ao vivo no último 11 de março. Nós acompanhamos a vida uma da outra pela última década através da internet. Nos conhecemos no extinto site "La Casa de Luis Miguel" e de lá trouxemos grandes amizades que vamos levar para a vida inteira e que são parte da nossa vida sempre, mesmo que estejam do outro lado do oceano. O mesmo carinho tenho pelo Gianni, Carlos Alberto, Oscar Javier, Famílias Loredo Reyes e Salazar Vera (que me acolheram no México sem sequer me conhecer), Família Quevedo (que me acolheu em Miami), Ester, Txetxu e Ana (Espanha) e tantos outros que continuam presentes na minha vida...

Assim como o Miky, eu não nasci no México, mas o levo no coração por tudo o que ele me deu e ver nossa bandeira me emociona profundamente, porque é um amor maior, é uma identidade que eu nunca tive com nenhum outro lugar.  




El Viajero - Tema do álbum "México en la Piel" que canta as belezas do nosso México lindo y querido! É tão bonita e perfeita essa canção que a AeroMéxico usou este clip nos vôos internacionais para apresentar as belezas do país aos estrangeiros que acabavam de chegar.

Mas eu acho que no fim o ídolo é aquela pessoa que está com você quando você precisa, que te diz a coisa certa, que te sorri quando ninguém mais o faz, que mesmo que por duas horas pode te fazer esquecer o mundo lá fora e lembrar que sempre dá prá gente ser feliz.

No último domingo eu tive o imenso prazer de vê-lo novamente ao vivo. Minha mãe me disse que eu não devia perder o show por causa do que aconteceu com ela e eu fui ao Rio para revê-lo e conhececer ao vivo duas amigas queridas que conheço há 10 anos (por causa dele) mas que ainda não tinha conhecido ao vivo (como expliquei acima)! Foi a segunda vez que pude me aproximar e dar a mão para o Miky. Na primeira (ele me chamou do palco!) eu só conseguia dizer "Te amo! Te amo! Te amo!", mas desta vez eu simplesmente disse "gracias". Gracias por todo.

Este é o momento em que ele me dá a mão. A Fa gravou prá mim no celular. Não dá prá ouvir bem a música, mas dá prá ver direitinho.


Aqui dá para ver melhor a cena. Em 1:06 ele lê o cartaz que Danusa e Fagna fizeram dizendo "Cuando piensas volver ahora? A los 80?". Isso porque a última vez em que ele esteve aqui foi em 99! Em 2:54 ele pega na minha mão direita e depois na esquerda, segurando a bandeira do México. Todo mundo está dizendo que ele me reconheceu e eu espero que tenha sido isso mesmo :)


Miky, meu amor é eterno por você, mi Rey! Una vez más, gracias por ser una alegría en mi vida. Te mereces lo mejor, Sol!

Vejam a cara de feliz!

Bom fim de semana a todos! Hasta pronto!

4 comentários:

  1. Amiga Linda,
    Chorando rios aqui, que texto mais lindo, significativo, expressa tudo o que sinto, a revolução que ser fã dele fez nas nossas vidas, o quão abrangente se tornou, porque nos levou além fronteiras, enriqueceu nossa percepção de mundo, por trazer pessoas, costumes, cultura, idioma distintos. Ele nos faz amar o México em sua plenitude, fugindo aos esteriótipos.
    Eu também me apaixonei à primeira palavra, até hoje não sei como fui flechada, tudo que sei que é um amor inexplicável, intransponível, imutável, embora eu tenha me revoltado pelo abandono, atitude total passional, culpam a diferença linguística,o que não aceito, seu público no Brasil é tão fiel, tão certo, que ele ou a produção dele poderia nos incluir mais vezes, nem que fosse só em São Paulo.
    O fato maior é a gratidão pela alegria que por ele me foi proporcionada que são meus amigos, presente divino que me faz imensamente feliz, ganhei amigas-irmãs, amigas que me fazem esquecer geografia, tempo, são onipresentes e sei que possa contar com vocês para todo tempo, seja de sol ou de chuva, de choro ou de riso, com vocês aliás o pranto se converte em risos, desta forma ele pode seguir sendo ingrato porque eu serei eternamente grata a tudo de bom que ele fez por mim, é impagável, não tem preço ter vocês na minha vida.

    ResponderExcluir
  2. Tá inspirada!
    Lindo!

    ResponderExcluir
  3. Olá, achei esse blog bem por acaso, e comecei a ler tudo que vc escreveu. ADOREI!!! Parabéns pelas lindas palavras na qual descreveu. Eu também estive nesse show, mas na quinta feira. Confesso que nunca irei esquecer, foi o show da minha vida, que marcou esse ano de 2012.

    Hasta luego...Besos

    ResponderExcluir
  4. Ester, acho que quem tem a felicidade participar de um show do seu ídolo, guarda aquela sensação indescritível para o resto da vida! Foram momentos maravilhosos que tive a oportunidade de repetir e digo até aproveitar mais, porque no primeiro que assisti eu estava em choque e não conseguia nem me lembrar do meu nome, jajajaja!!!! Fico muito feliz em saber que foi um momento especial para você também. Esperamos tanto pela vinda dele... merecemos essa alegria!

    Vamos mantendo contato! Besos!

    ResponderExcluir